História da Guarda e do IPG

Posted: Novembro 24, 2011 by coordenadasgpsipg in Guarda IPG

Breve História da Guarda

A Guarda é uma cidade portuguesa com 31 224 habitantes. Inserida no concelho homólogo com 712,11 km² de área e 44 121 habitantes (2008), subdividido em 55 freguesias. O município é limitado a nordeste pelo município de Pinhel, a leste por Almeida, a sueste pelo Sabugal, a sul por Belmonte e pela Covilhã, a oeste por Manteigas e por Gouveia e a noroeste por Celorico da Beira. É ainda a capital do Distrito da Guarda que tem uma população residente de 173 831 habitantes. Situada no último contraforte NO da Serra da Estrela, a 1056 metros de altitude, é a mais alta cidade de Portugal. Situa-se na região centro de Portugal, pertence à sub-região estatística da Beira Interior Norte.

A Guarda é conhecida por ser a cidade dos 5 “F”: Forte, Farta, Fria, Fiel e Formosa. É considerada forte devido à torre do castelo e as muralhas; farta devido a riqueza do seu vale; fria porque fica perto da serra da Estrela; fiel porque nunca se entregou em nenhuma batalha e formosa pela sua inigualável beleza natural. Só por esses 5 “F” você já percebeu que Guarda é uma cidade que reúne riqueza histórica e natural e que vale a pena ser visitada.

Os “pergaminhos” da cidade
A Guarda foi fundada em 1199, por foral concedido pelo segundo Rei de
Portugal, D. Sancho I. Trata-se, pois, de uma cidade contemporânea da nacionalidade, onde existia ocupação anterior, e que completou oito séculos de existência em 1999. A Guarda foi palco de importantes acontecimentos militares da História de Portugal, designadamente nos momentos mais conturbados da luta pela independência. Foi, por outro lado, local escolhido por diversos reis da I e II dinastias para sancionarem tratados, estabelecerem acordos diplomáticos e convocarem as Cortes.
A “Judiaria” pode ainda hoje ser visitada no Centro Histórico. Aos judeus se deve a introdução da indústria de peles.
Na Guarda juntam-se as tradições militares (defesa da fronteira) e religiosa.

O Centro Histórico
É um dos mais importantes conjuntos urbanos de origem medieval do país, com marcas da arquitetura renascentista filipina, sóbria e imponente, na versão granítica que aqui se desenvolveu.

Outros núcleos históricos e arqueológicos
A Guarda está rodeada de vestígios da ocupação humana que remontam a época pré-histórica.
As Igrejas do Mileu, da Aldeia Viçosa, de S. Miguel e de Codeceiro (esta com o seu pelourinho), atestam da antiga relevância de povoações vizinhas da Guarda, hoje absorvidas pelo seu desenvolvimento urbanístico (caso da Igreja do Mileu) ou em situação de relativo declínio.
Todos estes vestígios, assinalados nos roteiros turísticos distribuídos pela Câmara Municipal e pela Região de Turismo da Serra da Estrela, deverão ser valorizados numa perspetiva de turismo ecológico da procura da Serra da Estrela. 

O património cultural da região
A cidade é o pólo de atração de um conjunto de populações rurais que vivem em pequenas aldeias e
aglomerados serranos, de que ainda restam importantes presenças no território. Existem, ainda, hábitos de ocupação dos tempos livres, como festas e jogos populares, que merecem ser preservados como património cultural vivo da região.

Foral da Guarda

Existente há cerca de oitocentos anos…

Breve História do Instituto Politécnico da Guarda
O projeto de implementar o ensino superior na Guarda remonta à década de 70. Contudo, foi necessário esperar até
 1979 para que fosse criada a Escola Superior de Educação, Comunicação e Desporto (ESECD), posteriormente integrada no Instituto Politécnico da Guarda. Criado em 1980, através do Decreto-Lei 303/80, de 16 de Agosto, o Instituto Politécnico da Guarda (IPG) só em finais de 1985 vê traçadas as suas bases de implementação definitiva.
A dinâmica do processo desenvolvido a partir de então vai permitir, em 1986, o início das atividades letivas da ESE que começou por lecionar os cursos de Educação de Infância e de Professores do Ensino Básico, com as variantes de Educação Física, Educação Musical e Português-Francês. No ano seguinte, a Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTG) iniciou também a sua atividade letiva.
O IPG era até esta data, constituído por duas Escolas Superiores.
No ano de 1999, foi criada a Escola Superior de Turismo e Telecomunicações, localizada na cidade de Seia.
Atualmente o IPG é formado por quatro Escolas Superiores, ministrando cursos de bacharelato, licenciatura, pós-licenciatura, especialidades e com a implementação do processo de Bolonha iniciou também alguns Mestrados.

Escola Superior da Educação, Comunicação e Desporto

Escola Superior de Tecnologia e Gestão

Escola Superior de Saúde da Guarda

Escola Superior de Turismo e Telecomunicações de Seia
Micael
Ver mais em:
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s